O presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), vai conversar com líderes partidários sobre a instalação de uma nova comissão de impeachment na Casa, dessa vez do presidente interino da República, Michel Temer.

A conversa ocorreu em uma reunião com o PSOL na tarde desta quarta-feira (6). Segundo o líder do partido, Ivan Valente (SP), o pepista prometeu instalar a comissão especial para analisar o afastamento de Temer em cinco dias.

“Maranhão vai dar cinco dias úteis para os líderes indicarem membros da comissão de impeachment. Se eles não indicarem, ele disse que vai fazer a indicação de ofício”, afirmou Ivan. O prazo começaria a contar nesta quinta (7).

A assessoria de imprensa da Presidência da Câmara, contudo, diz que Waldir Maranhão não foi tão contundente. Afirma que o presidente interino somente prometeu conversar com os líderes sobre o assunto e pedir que eles façam as indicações de membros para comissão.

A reunião com o PSOL ocorreu após uma questão de ordem levantada na terça (5) à noite, no plenário, na qual o deputado Glauber Braga (RJ) cobrou o cumprimento de uma liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio que determinou a instalação da comissão de impeachment de Temer em abril.

O pedido de afastamento do presidente interino foi apresentado pelo advogado Mariel Márley Marra e chegou ao STF porque foi arquivado pelo então presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que foi afastado do cargo pelo Supremo. O peemedebista argumentou que não há elementos para comprovar que Temer cometeu crime de responsabilidade.