Desde o início do jogo no estádio Mané Garrincha, em Brasília, o domínio foi do Flamengo, que pressionava a defesa são-paulina, principalmente pelo lado direito. Aos 11 minutos, no entanto, foi o Tricolor quem abriu o placar, quando Ganso dominou a bola após rebatida da defesa e fez lançamento perfeito para Calleri, que teve tranquilidade para tocar na saída de Alex Muralha e fazer 1 a 0.

O primeiro empate do Fla veio aos 22. Everton recebeu boa assistência de passe, invadiu a área pela esquerda e chutou cruzado. Dênis conseguiu fazer a defesa, mas a bola bateu em Rodrigo Caio, que acabou marcando contra. No restante do primeiro tempo, a superioridade seguiu sendo da equipe carioca, mas graças à boa atuação de Dênis o intervalo chegou sem novas alterações no placar.

No segundo tempo, o São Paulo conseguiu sair na frente aos seis minutos em gol de cabeça de Calleri após cruzamento perfeito de Kelvin da direita. Dessa vez, o empate do Fla demorou ainda menos e saiu aos 13 minutos, com Willian Arão marcando também de cabeça após cobrança de falta de Alan Patrick.

A partir do empate, a pressão pelo gol foi muito maior pelo lado do Flamengo, principalmente depois dos 23 minutos, quando Calleri foi expulso. As chances criadas pelo Rubro-negro, no entanto, seguiam parando na zaga são-paulina e nas defesas de Dênis. Já nos acréscimos, aos 47, o Fla teve sua melhor chance de vencer quando Maicon cometeu pênalti em Emerson Sheik. Na cobrança, porém, Alan Patrick chutou direto para fora, mantendo o placar em 2 a 2 até o apito final.