Luís Fernando Guimarães Barbosa, de 21 anos, suspeito de assassinar a facadas Marileide da Silva Nascimento, de 24 anos, e o bebê dela Bryan Lucas, de 4 meses, na última sexta-feira (7) no Rio de Janeiro, foi morto a pauladas nesta segunda-feira (10). A mulher e o suspeito eram naturais do município maranhense de Buriti Bravo, localizado a 499 km de São Luís.
De acordo com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, a suspeita é que o maranhense teria sido executado pela milícia que atua na região. Luís Fernando ainda foi linchado até morrer e em seguida, o corpo foi jogado no Canal do Anil, no bairro Gardênia Azul em Jacarepaguá. Após o crime, os suspeitos fugiram e ainda não foram identificados.
O crime teria sido motivado por uma crise de ciúmes da ex-esposa de Luís, identificada como Lucilene Pereira da Silva, de 22 anos. O suspeito foi até a casa onde ela vivia com Marileide e o bebê Bryan Lucas, para assassiná-la. Segundo a polícia, por não ter encontrado a ex no local, ele desferiu os golpes de faca nas outras duas vítimas.
Lucilene era prima de Marileide e as duas moravam juntas desde o término do casamento dela com Luís Fernando, há três meses. A união que durou oito meses terminou por conta de agressões e desde então, ela vinha sendo ameaçada pelo ex-marido.
Os corpos de Marileide da Silva e o bebê Bryan Lucas serão enviados de avião nesta terça-feira (11) para Buriti Bravo. Não há informações sobre o horário de chegada dos corpos.
Entenda o caso
Marileide da Silva de Nascimento, de 24 anos e o seu filho Bryan Lucas, de quatro meses, foram mortos a facadas no fim da madrugada de sexta-feira (7) no bairro Gardênia Azul, em em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio.
De acordo com a PM, policiais do 18ºBPM (Jacarepaguá) foram acionados às 5h30 para verificar uma informação de agressão doméstica, onde a vítima pedia por socorro. Ao chegar ao local, as vítimas tinham marcas de várias facadas pelos corpos. (G1MA)