O coordenador da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Imperatriz, Guaraci Mendes, anunciou nesta segunda (4) que a presidência da fundação deve pedir a ajuda da Força Nacional para ocupação da região onde o índio Paulo Paulino Guajajara foi morto durante uma emboscada na última sexta (1º).
Um madeireiro também morreu na troca de tiros. O índio Laércio Guajajara foi atingido por dois tiros, mas conseguiu fugir e se recupera bem. O caso aconteceu na Terra Indígena Governador, próximo a Terra Indígena Araribóia, no sudoeste do Maranhão.