Após serem removidas mais de 40 larvas da cabeça da filha de sete anos, uma dona de casa de 41 passou a receber críticas negativas e ameaças após a divulgação do caso nas redes sociais.
“Estou com medo até de sair na rua, porque tem pessoas querendo me linchar pelo que aconteceu com a minha filha. É muito complicado. Além de passar por toda essa situação com ela, ouvir comentários desse tipo, tão horríveis, me fazem mal”, relatou em entrevista. Com medo, a mulher não quis se identificar.
A menina foi internada em Praia Grande (SP), no Hospital Irmã Dulce, com lesões causadas por parasitas na cabeça. O conselho tutelar investiga o caso, que está em segredo de Justiça.
A infecção provocada na menina é conhecida como “Berne”, mas é costumeira apenas em animais. A doença acontece após o contato de ovos de moscas em ferimentos abertos. No caso da criança, a suspeita é que tenha sido através de ferimentos causados por piolhos.