O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, liberou nesta segunda-feira (10) para julgamento o pedido de liberdade do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Com isso, a análise poderá ser feita já na terça (11) ou no próximo dia 25, quando a Segunda Turma estará reunida. A decisão veio um dia após a publicação, pelo site The Intercept, de conversas entre o então juiz, Sergio Moro, e membros da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba (PR).
A defesa de Lula entrou com o recurso no STF assim que Sérgio Moro deixou a magistratura para assumir o cargo de ministro da Justiça. Os advogados alegaram comprometimento político de Moro enquanto juiz, hipótese que veio à tona com o vazamento das mensagens entre o magistrado e procuradores durante o processo contra Luiz Inácio Lula da Silva.
Mendes havia pedido vista, suspendendo a análise do habeas corpus, quando os ministros Edson Fachin e Cármen Lúcia já haviam votado contra a concessão de liberdade ao ex-presidente. Segundo reportagem da TV Globo, o vazamento das conversas pelo The Intercept pesou para a liberação do processo agora.
Envie sua informação ao Portal MA+ no — WhatsApp 98434-6482