O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), comentou nesta terça-feira (12) a prisão dos suspeitos de terem assassinado a vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL) e de seu motorista, Anderson Gomes, em março do ano passado.
“Espero que realmente a apuração tenha chegado de fato a quem foram os executores, se é que foram eles, e a quem mandou matar”, disse Bolsonaro ao fim de uma reunião com o presidente paraguaio Mario Abdo, de acordo com o jornal Folha de S. Paulo.
“É possível que tenham um mandante. Eu conheci a Marielle depois que ela foi assassinada, não conhecia ela apesar de ela ser vereadora com o meu flho (vereador Carlos Bolsonaro (PSC)) no Rio de Janeiro”, completou o presidente.
Segundo a Folha, ele também lembrou do atentado á faca que sofreu durante sua campanha eleitoral no ano passado, em Juiz de Fora, na Zona da Mata. “E também estou interessado em saber quem mandou me matar”, disse.
Portal MA+ no Facebook — Instagran  — Twitter WhatsApp 98434-6482