Em meio aos protestos pela derrota por 3 a 0 para o CSA em pleno Castelão, pela Copa do Nordeste, o elenco do Sampaio Corrêa se reapresentou nesta terça-feira (5), no CT José Carlos Macieira, e iniciou a preparação para o Superclássico contra o Moto Club, válido pela quarta rodada do Campeonato Maranhense. Pela manhã, os atletas da Bolívia Querida fizeram trabalhos regenerativos e intensificação da parte física, enquanto o período da tarde foi dedicado a uma atividade com bola.
Ídolo da torcida do Sampaio Corrêa, o meia Eloir lamentou, em entrevista ao site oficial do clube, a situação do Tricolor e ressaltou a importância do clássico contra o Moto Club para aumentar a confiança de todos. “É difícil falar, mas precisamos nos unir para afastar de vez essa desconfiança. O clássico é um jogo diferente, e temos que usar todas essas forças para buscar essa vitória”. O volante e capitão Dedé também cobrou reação do Sampaio. “Estamos todos incomodados com a situação. Precisamos dar uma resposta rápida dentro de campo, e nada como um clássico para tentar vencer e voltar a confiança”.
O técnico Flávio Araújo ainda não iniciou a montagem do time titular do Sampaio Corrêa, mas já sabe que terá de fazer mudanças no setor defensivo, já que Paulo Sérgio se lesionou na derrota contra o CSA e Moisés cumprirá suspensão no Superclássico. A tendência é que a zaga do Tricolor seja formada por Wanderson e Rafhael.
O Superclássico entre Moto Club e Sampaio Corrêa será disputado na tarde deste sábado (9), às 17h, no Estádio Castelão.
 Os dois rivais ocupam as primeiras posições do Campeonato Maranhense: enquanto o Rubro-Negro, com nove pontos, lidera o Estadual, a Bolívia Querida tem sete pontos e está no segundo lugar.(Fonte: Imirante Esporte)