O terrorista italiano Cesare Battisti , preso no fim de tarde de ontem em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, deve ser extraditado diretamente para a Itália, sem passar pelo Brasil.
Autoridades brasileiras envolvidas nas buscas acreditam que ele deve ser deportado diretamente para a Itália já que as chances de ter entrado legalmente no país são muito pequenas.
Outra opção é que se abra um novo processo de extradição feito diretamente entre Roma a La Paz, sem a participação do Brasil. A maneira como a extradição de Battisti será feita, porém, ainda está sendo negociada entre Brasil, Bolívia e Itália.
Battisti usava uma barba falsa no momento em que foi detido e um documento expedido no Brasil com seu nome verdadeiro. Ele não ofereceu resistência, segundo informações.
A informação sobre a prisão de Battisti foram dadas pelo jornal italiano Corriere de la Sera. O italiano é considerado foragido desde 14 de dezembro quando sua extradição foi autorizada pelo então presidente Michel Temer. (Por Bela Megale)