O caminhoneiro identificado como Belirio Luis Risório, do Estado do Mato Grosso, foi contratado  para fazer o resgate da quadrilha, de acordo com a polícia, o resgate iria render R$ 300 ml ao caminhoneiro que veio ao Maranhão com a única finalidade de levar os assaltantes até o Estado do Pará, no entanto, acabou parado em um simples barreira da polícia que continha 12  (doze) PM’s no município de Santa Luzia do Paruá, na BR 316.
A carreta e o motorista, este considerado pela polícia como integrante do grupo, resgatou os assaltantes em uma fazenda na zona rural do município de Buriticupu, ainda não se sabe a quem pertence esse imóvel que deu abrigo aos bandidos desde a execução do assalto.
No momento da interceptação, o caminhão não parou na barreira policial, e o motorista ainda jogou o veículo para cima dos PMs na tentativa de furar o bloqueio. Houve troca de tiros, quatro foram baleados, outros seis presos e mais três acabaram mortos. Portanto, nessa interceptação à carreta, 13 (treze) bandidos foram capturados ou mortos.
A operação só obteve exito devido a coragem dos PM’s que estavam na barreira de rotina localizada no Centro de Santa Luzia e, também, a rápida deslocação de policiais de municípios vizinhas que deram apoio e foram ao local
Durante a prisão, a polícia apreendeu armas e munições que estavam em poder dos criminosos, além de malotes com cédulas que os policiais acreditam pertencer a agência do Bando do Brasil de Bacabal. Não foi divulgado o valor recuperado. Foram apreendidas 11 fuzis, duas metralhadoras calibre .50 (artilharia anti-aérea), duas pistolas e coletes. Os policiais acreditam que este arsenal é alugado de outros bandidos.