Segundo documentos do “Football Leaks”, divulgados pelo jornal francês “Mediapart”, o Paris Saint-Germain usava a cor de pelecomo critério para escolher jovens atletas para a base do clube. As informações apresentadas indicam que o PSG pedia para que os olheiros informassem a origem do jogador. As promessas eram classificadas em quatro categorias: “francês” (branco), “do norte da África”, “das Antilhas” e “africano”.
Em nota, o Paris Saint-Germain informou que a prática foi realizada por iniciativa individual do responsável pelo departamento de recrutamento da equipe francesa, Marc Westerloppe, enfatizando que a atitude “não corresponde aos valores do clube”. Os parisienses também apontaram que uma investigação internada foi iniciada para entender como as práticas surgiram e quais medidas serão tomadas. O PSG ressalta que a aquisição de jovens talentos é decidida apenas em função das competências e do comportamento dos jogadores.
Essa não é a primeira vez que o Paris Saint-Germain é envolvido em escândalos divulgados pelo “Football Leaks”. Na última quarta, documentos revelaram que Mbappé receberia um salário maior que o de Neymar caso ganhasse a Bola de Ouro. Além disso, vazaram informações sobre um possível favorecimento em movimentações financeiras envolvendo o PSG e o Manchester City. Os clubes teriam ultrapassado as regras do Fair Play financeiro, mas a denúncia informou que a dupla foi acobertada pela Uefa.
Vale citar que, em 2011, o próprio “Mediapart” publicou uma reportagem denunciando um sistema de cotas para negros e árabes na seleção francesa. A ideia, segunda a publicação, era limitar a presença de atletas dessas origens étnicas em até 30% das equipes dos centros de formação da Federação Francesa de Futebol. FFF.
A denúncia ainda indicou que vários membros da direção técnica da federação, incluindo o então técnico da seleção, Laurent Blanc, teriam concordado em instalar critérios discriminatórios. O treinador negou qualquer tipo de participação na criação das cotas, mas admitiu estar arrependido por alguns pontos que foram discutidos no encontro. Blanc foi inocentado as acusações.