O Maranhão não alcançou a meta prevista para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2017 para a rede estadual de ensino. A previsão era de que este índice no estado chegaria a 3,7, entretanto, a média foi bem menor: 3,4. Esta nota é inferior a média nacional que ficou em 3,8. Mesmo assim, o governo do estado comemora a nota afirmando ser a maior já registrada.
Se for levada em consideração a rede privada de ensino junto com a pública estadual para o ensino médio, o Maranhão fica com nota 3,5, que é menor que a média nacional que é de 3,8. A meta incluindo as duas redes era de 4,1.
Considerando somente a rede estadual, a nota do Maranhão foi de 3,4, o que não foi suficiente para alcançar a meta estabelecida que era de 3,7. O ano de 2017 é mais um que o Maranhão não cumpriu a meta. Em 2013 e 2015 as metas também não foram lançadas. As últimas vezes que o estado cumpriu a meta do Ideb foi em 2009 e 2011.
Se levada em consideração o ranking nacional, o Maranhão ocupada a 15ª posição ficando atrás do Ceará (3,8), que teve melhor nota no Nordeste e de Góias (4,3), melhor nota nacional para a rede pública de ensino.
Levando em consideração a rede pública e privada, o Maranhão fica em posição ainda pior. O estado ocupa a 20ª posição no ranking nacional do Ideb ficando atrás do Piauí, Pernambuco, Ceará e Sergipe além de outros estados como Espírito Santo que tem a maior média do índice da educação do Brasil (4,4).
Comemoração
Mesmo não alcançada a meta prevista para 2017, o governo do estado comemora a nota do Ideb para o Maranhão. Segundo publicações, em redes sociais, auxiliares do governador Flávio Dino (PCdoB), a nota alcançada é a maior dos últimos anos.
O comunista chegou a escrever em suas redes que o Maranhão faz parte do “time dos melhores” da Educação.
“O resultado do IDEB divulgado hoje [ontem], mostra como a Política feita com decência e seriedade muda a vida de uma sociedade. No passado estávamos entre os piores em educação. Agora estamos entrando no time dos melhores”, disse o governador sem citar que o Maranhão não alcançou a meta prevista e não aparece entre os 10 estados com maior Ideb no Brasil. (O Estado)

Siga o MA+ no Facebook — Envie sua informação para o WhastApp (98) 98434-6482