Plenário: Vereador Sandro Marinho, vereador Luis Carlos, gerente do Banco do Brasil, Luciano Bastos e gerente administrativo, Evanilson Ximenes (da esquerda para direita) Foto: MA+
A Câmara Municipal de Rosário encerrou na manhã desta quarta-feira, 16, com uma audiência pública, uma serie convocações feita pelo parlamento referente ao atendimento e locais de pagamento de tarifas em correspondentes bancários do município de Rosário.
Na ultima segunda-feira, 14, os edis do Poder Legislativo ouviram explicações do diretor Carlos Antonio Viana Pereira,  do Serviço Autônomo de Água e Esgoto — SAAE, que transcorreu sobre assuntos de melhoria no recebimento dos talões de água no setor pagador do município.
Mais
Nesta quarta-feira, durante a audiência pública compareceram ao plenário do legislativo rosariense, o gerente da agencia do Banco do Brasil, Luciano Bastos Matos e gerente administrativo do Banco Bradesco, Evanilson Ximenes, que responderam questionamentos dos vereadores: Luis Carlos (KiKo), Pedrosa Filho (Necó), Sandro Marinho, Rachid Sauaia, Machado Neto e Carlos Alberto (Carlos do Remédio), além de perguntas ofertadas pela sociedade presente na audiência.
Das convocações feitas pelo autor (Pedrosa Filho), não compareceram e não enviaram representantes, o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor do Maranhão — Procon/MA, o Ministério Público de Rosário e a gerencia da Caixa Econômica Federal de Rosário.
Banco do Brasil  
O gerente do Banco do Brasil, Luciano Bastos, destacou que medidas serão tomadas para garantir um atendimentos a contento a clientes da Instituição. Garantiu também o reforço de mais um atendente entre os dias 25 a 10 de cada mês, na triagem (na entrada da agencia), mesmo setor que emite senhas para ter acesso ao interior da agencia.
Para o gerente as filas e espera para entrar no Banco serão diminuídas.
Sobre as constantes reclamações de ligações de celular recebida ou atendida por funcionários do Banco durante o expediente enquanto o cliente espera; Luciano Bastos, prometeu ver os excesso e coibir quando necessário.
Outro ponto levantado pelo gerente do Banco do Brasil foi destacar que a agencia atende as exigências das normas aplicadas as instituições financeira e pelo Procon, como: banheiros para clientes, bebedouro e outros.
Vereador Carlos Alberto, proferiu questionamentos sobre o atendimento bancário no município/Foto: MA+
Auto atendimento
De acordo com o gerente, Luciano Bastos, os guichês de auto atendimento aumentaram em quantidade, com numerários (dinheiro) sendo repostos constantemente durante a semana.
Mesmo com o fim de semana e fim de cada mês, onde ocorre maior movimentação, os equipamentos são abastecidos até inicio da noite para atender a demanda de recebimentos dos salários que acontece na data; pontuou o gerente.
Luciano lamentou que com o grande fluxo de servidores na agencia, o dinheiro acabe faltando no auto atendimento. Para ele a falta de numerários acontece devido o limite pré estabelecido pelas maquinas, que recebem determinadas quantias pré estabelecidas.
Correspondente bancário
Em uma entrevista ao MA+, o gerente do Banco do Brasil, confirmou a entrega de uma nova proposta apresentada ao Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Rosário — SAAE, e aguarda resposta da autarquia. Para o gerente o pagamento das tarifas de água no BB, facilitará bastante, tendo em vista que a agencia detêm o pagamento dos servidores municipais.

Vídeo

Bradesco
A agencia do Bradesco em Rosário está conveniada com o Serviço de Autônomo de Água e Esgoto — SAAE, e até então não havia apresentado problemas com pagamento — destacou Evanildo Ximenes, no inicio de sua fala.
O gerente do Bradesco, Evanildo Ximenes deixou visível a dificuldade de abrir novos postos de atendimento para pagamento das tarifas no município, devido a sensação de insegurança, e recomendou que SAAE faça novas parcerias com as demais agencias do município.
Insegurança
Por unanimidade, os gerentes Luciano bastos, Banco do Brasil e Evanilson Ximenes, Banco Bradesco, que a dificuldade em abrir pontos não estar diretamente ligado as agencia bancárias, mas a falta de segurança pública, que passa o município…
O empresário deixar de abrir um ponto de pagamento com medo de assaltos. Um dos gerentes recomentado ainda em tribuna ao presidente da Câmara, Luís Carlos (KiKo), medidas para buscar melhor efetivo policial e viatura para garantir melhor segurança e mais correspondente para pagamento de tarifas.

Siga o MA+ no Facebook — Envie sua informação para o WhastApp (98) 98434-6482